previous arrow
next arrow
Slider

Vídeo 20′

“Simone é uma travesti que cuida de um minadouro natural – A fonte da Misericórdia – como um santuário para culto de orixás. Sérgio é um pastor evangélico que se considera um dos enviados por Deus “para salvar a humanidade”. Simone e Sergio, ou Sergio e Simone, são duas identidades da mesma pessoa. Em 2006, Virginia de Medeiros conheceu Simone, que morava na Ladeira da Montanha, um das mais degradadas áreas da cidade de Salvador. Interessada pelos habitantes daquele local, a artista começou a documentar em vídeo aspectos da rotina de Simone. Cerca de um μeis depois da primeira filmagem, Simone teve uma convulsão por conta do uso de crack, seguida de um delírio místico no qual acreditou ter se encontrado com Deus. Após esse momento em que “morreu de overdose”, Simone recuperou o nome de Sérgio, convencida de que outra missão religiosa, ao lado de Jesus. Sergio, então, narra para a câmera da artista sua história de transformação e sua nova identidade. Oito anos depois, em 2014, Medeiros retoma o contato com Sergio, que, em breve recaída, se tornou pai de santo e criou seu próprio terreiro de candomblé, no qual assumiu ambas identidades, Sergio e Simone,. O conjunto de imagens documentadas reflete a complexidade desse constate processo de transformação corporal e espiritual sobre a paisagem de uma cidade onde duas religiões conflituam. Sugere ainda a dificuldade de configurar uma outra exigência em uma sociedade binária, ou seja, que por via da discriminação exige que sejamos um coisa ou outra.”

“Simone is a transvestite who tends to a natural spring – Fonte da Misericórdia (the Fountain of Mercy) – as a sanctuary for Orisha worship. Sérgio is an evangelical pastor who fancies himself an envoy sent by God “to save humanity.” Simone and Sergio, or Sergio and Simone, are two identities of one person. In 2006, Virginia de Medeiros met Simone, who used to live at Ladeira da Montanha hill, one of Salvador city’s most run-down areas. Nurturing an interest in the place’s residents, the artist began documenting aspects of Simone’s daily routine in video. About a month after the first filming session, Simone had a crack-induced seizure followed by a mystical delirium in which she believes she met God. After that moment, when she “died of an overdose,” Simone readopted the name Sérgio, convinced she now had a religious mission to accomplish alongside Jesus. Sergio, then, tells the artist’s camera about his story of transformation and new identity. Eight years later, in 2014, Medeiros gets in touch with Sergio again and learns that after a short-lived relapse, he became a pai de santo (Candomblé priest) and established his own terreiro (Candomblé worshipping ground), where he assumed both identities, Sergio and Simone. The footage reflects the complexity of this constant physical and spiritual transformation process, set against the backdrop of a city where two religions clash. It also suggests the difficulty in accommodating a different demand in a binary society which, through discrimination, demands that we be either one thing or another.”